quarta-feira, 30 de maio de 2018

A inexistência do tempo



O tempo não para de passar

Os segundos vão

um por um

se esvaindo de nossas mãos

quem foi que inventou isso de contar o tempo?

O que é o tempo se não algo que não se explica?

Algo que não existe

E que não existindo é mais real do que se existisse


BCC

30.05.2018


sexta-feira, 25 de maio de 2018

Sobre domingo


No meio de tanta coisa linda
Você me apareceu e fez meu coração chegar a boca e sorrir
Um calor tomou imediatamente conta de mim
E minha pele não pôde fazer outra coisa que não ficar da cor de meu coração
Quem é ela? Me perguntaram
Quem é ela que com seu toque firme, seu lindo sorriso e seu olhar penetrante me surpreendeu no meio de tanta gente linda? No meio de tanto amor, ela apareceu e me fez amá-la

BCC 
20.05.2018

domingo, 6 de maio de 2018

ORAÇÃO



E sigo confiante e firme

Para que cada vez menos momentos de sofrimento e angústia possam me assolar

Eu sei que eles ainda hão de voltar vez ou outra

Não sou perfeita afinal

Mas que sejam menos frequentes e que quando vierem sejam menos intensos

E que eu saiba deixá-los passar sem me apegar a eles, que durem o tempo mínimo necessário

E que eu possa me fortalecer com eles

Seguindo confiante, serena, certa do poder do amor

Que tudo cura

Que tudo ama

Que está em mim

E em todos

E que é a maior força do universo



Que assim seja hoje e sempre


BCC

06.05.2018

Tudo passa




E aí de repente tudo fica claro

Não que a dor tenha sumido de uma hora para a outra, ela está aqui ainda repousando em meu peito

Mas o desespero, as lágrimas e o sofrimento desaparecem tão logo eu permita que saiam, é necessário chorar, achar que tudo vai acabar

Tudo acaba mesmo, inclusive a angústia

E depois do choro, da tempestade vem a calmaria

E o universo me brinda com a serenidade e certeza de que tudo passa

De que tudo se resolve, isso também se resolverá

Confia – ele me diz

Entrega

Aceita

Agradece

Tudo passa

BCC

05.05.2018

Preciso do sangue tanto quanto preciso do ar



Enquanto escrevo sinto cheiro de sangue, mas não posso parar, preciso escrever

Tão logo termino olho para minhas pernas e vejo o sangue escorrendo por entre elas

É o feminino que sou

Se expandindo para fora de meu corpo

É minha força sagrada pulsando e me lembrando de minha força feminina

Me lembrando que sou mulher

Que estou viva

Que a vida corre em mim feito o mais cheiroso e vermelho dos sangues


BCC

05.05.2018

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Sê como as árvores


Sê como as árvores, finque suas raízes no chão, segure bem forte a terra em baixo de seus pés, se mantenha firme onde ninguém pode ver, onde só você pode sentir e sinta, sinta a terra te sustentando, sinta a força vital, a energia materna do solo fértil e se fortaleça, sempre.

Erga, ao mesmo tempo, seus braços e seu espírito ao céus. Como as árvores, projete seus galhos o mais alto que puder, sinta o calor do sol, o frescor da chuva, a brisa do vento. Deixe seus pensamentos voarem assim como as folhas das árvores, deixe voar...

E esteja pronto, pronto para estar e para ir, dê frutos, ajude ao mundo, mas,sobretudo, lembre-se de se ajudar que a terra e o céu também te ajudarão.
BCC
23.04.2018

sábado, 21 de abril de 2018

No fundo da mar






Eu não sabia o que fazer, então fiz o que mais sei – escrevi –
e isso me fez completamente bem.

Meu desejo era o de mergulhar o mais fundo que eu pudesse e nas profundezas de meu ser e, talvez, também do seu, encontrar algo que desconheço e que necessito. Algo que quero sem saber porquê, sem saber o quê.

Queria mergulhar tão intensa e profundamente e me sentir completa e rodeada do mar que as águas tomariam todo meu ser e que tudo seria eu e você.

Mas não posso, não agora, agora preciso de ar, preciso voltar a superfície para respirar. Preciso nadar para cima e ver o céu, ah! O céu, meu refúgio ao lado do mar. Preciso de ar, preciso que a luz do Sol me aqueça a alma, me abrace e diga que está tudo bem – eu sei que está – mas preciso da luz dourada a me reconfortar.

Sentir o ar entrando em meus pulmões, me dando fôlego para lutar, para viver, para encontrar o que tem para mim no fundo do mar.

BCC

21.04.2018

A inexistência do tempo

O tempo não para de passar Os segundos vão um por um se esvaindo de nossas mãos quem foi que inventou isso de contar o t...